Boa semana #111 – A nossa passagem por França! (1ªparte)

A nossa visita a França também não foi muito longa, embora tenha sido onde passámos mais dias na nossa viagem das férias da Páscoa. O principal objetivo desta viagem foi visitar os familiares, os bisavós dos miúdos que já não os viam há uns 2 ou 3 anos, ou se calhar mais, o tempo passa tão depressa! E depois uma série de primos que nem eles nem eu conhecia (família do lado do pai)… Claro que com a barreira da língua também não deu para conhecer muito, mas os miúdos conseguiram entender-se bem mesmo sem falar a mesma língua, principalmente na altura de fazer disparates! Aí entenderam-se até bem demais!




Chegamos a França perto das 20h, nesse dia foi jantar e pouco mais e a noite não foi nada bem dormida, as minhas alergias atacaram em grande, como os bisavós já estão de idade avançada e têm alguma dificuldade para se deslocarem já não costumam ir para o segundo andar, logo não costumam arejar os quartos onde ficamos o que o torna o ambiente perfeito para se desenvolverem os bichinhos que causam alergias. Os miúdos como fazem medicação diária não se ressentiram, mas eu que não faço não foi mesmo nada fácil a primeira noite!

Na terça-feira fomos visitar Gaillac (nós estávamos em Graulhet) que é uma povoação com alguns locais giros, tem a Abadia de Saint Michel, que é um monumento com uma arquitetura muito bonita junto ao rio. Lá dentro tem um ponto turístico onde nos deram diversos folhetos sobre o que visitar ali à volta, nessa zona junto ao rio os miúdos puderam correr, brincar no meio das flores, soprar nos dentes de leão.

Tem ali um jardim junto ao Museu das Belas artes que também é muito giro e grande, claro que a primeira coisa que eles viram ali foi um parque infantil! Parece que têm radares para eles, lá os deixamos brincar um pouco. O museu de história natural Philadelphe Thomas é também outro ponto de interesse a visitar.

Apesar das zonas giras nota-se que está um bocado abandonada a localidade, aliás como toda aquela zona por ali. Com o fecho das fábricas parece que aquela zona ficou um pouco desertificada, as pessoas saíram à procura de trabalho é uma zona muito próspera e desenvolvida tornou-se numa zona quase abandonada

Gaillac continua a ser no entanto reconhecida pelos seus vinhos, que como não gosto de vinho não posso confirmar se são bons ou não…

Os miúdos conheceram alguns primos um da idade do L, têm apenas um dia de diferença é mais uns mais pequenos e não se atrapalharam nada por não falarem a mesma língua, eles lá se entenderam e brincaram, aliás já não queriam era outra coisa!

À noite foi mais um jantar em família e pelo menos desta vez já dormimos bem melhor depois dos quartos terem estado a arejar durante o dia!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *